Inadimplência do consumidor cresceu 4,47% em julho, diz SPC

Inadimplência cresceu 4,47% em julho, diz SPC

O número de consumidores inadimplentes cresceu 4,47% em julho. No período, as vendas a prazo cairam 3,26% em comparação com o mesmo mês do ano passado.

De acordo com dados divulgados hoje (11) pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 57 milhões de consumidores estão no cadastro de devedores. Em junho deste ano, os inadimplentes eram 56,5 milhões.

Para Honório Pinheiro, presidente do CNDL, a estimativa inclui os atrasos em empréstimos bancários, contas de serviços e pagamentos ao comércio. Segundo ele, a conta indica que quatro em cada dez brasileiros adultos têm o nome sujo atualmente.

A maior parte dos devedores está concentrada na região Sudeste, com 39,88%. Na sequência, o Nordeste, com 25,97%, e a região Sul, com 12,98%. As mesmas regiões também são as que mais concentram dívidas atrasadas: Sudeste (40,61%), Nordeste (24,80) e Sul (14,55%).

Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, o crescimento na quantidade de pessoas negativadas está relacionado ao cenário macroeconômico do país.

“A pressão exercida pela fraca atividade econômica, combinada com o aumento dos índices de desemprego, tem impactado na capacidade dos brasileiros quitar suas dívidas“, afirmou.

Água e luz são as dívidas que mais apresentaram aumento na comparação com o mesmo período de 2014, com crescimento de 13,24%.

Os bancos são o segmento com maior participação no volume de pessoas com pagamentos atrasados, com 40,92% de todas as dívidas, seguidos do comércio (20,14%) e telefonia, internet e TV a cabo (14,72%).