Busca por empréstimo aumenta 8,5% em julho

O número de pessoas que buscou empréstimos aumentou 8,5% em julho em comparação com o mês anterior em 2015. A confirmação é do Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito.

‘A maioria dos empréstimos realizados aqui são para quitar dívidas

Mariele Gollmann, proprietária de financeira

Ainda segundo informações, já em comparação com o mesmo mês do ano passado, houve alta de 7,0%. No acumulado do ano, a procura do consumidor por crédito cresceu 5,1% (janeiro a julho de 2015 x janeiro a julho de 2014). Conforme economistas da Serasa Experian, o movimento da procura por crédito em julho/15 foi influenciado pela maior quantidade de dias úteis (23 contra 21 de junho/15). Fazendo o ajuste por dias úteis, a demanda do consumidor por crédito teria recuado 0,9% em julho/15 perante junho/15 e refletiu as dificuldades de cenário econômico atual.
Em Venâncio Aires, a proprietária de financeira há quatro Mariele Gollmann explica que a maioria dos empréstimos no estabelecimento são procurados pelas pessoas para quitar dúvidas. Outra demanda considerável, também é para a compra de veículos. Sobre os períodos de maior procura até o momento, ela cita que foram os meses de janeiro e fevereiro. Em junho e julho, Mariele frisa que não houve variação significativa. No entanto, a procura para pagar as contas pode aumentar nos próximos meses em função da crise. ‘Mesmo que a busca aumente, há casos em que não poderemos formalizar, porque a pessoa já atingiu o limite.’

CUIDADOS

Na opinião do economista Oscar Siqueira, os empréstimos de financeiras possuem altos juros e por isso é preciso ter cuidado. ‘Costumo dizer que está é a UTI para quem precisa pagar as dívidas. Deve ser realmente a última tentativa, se não tem mais para onde recorrer, em função do valor dos juros. Quem está endividado, irá se endividar mais.’ Segundo ele, se os juros dos bancos podem atingir em torno de 7% ao mês, nas financeiras o aumento pode chegar a três vezes mais. ‘Se a pessoa pega R$ 1.000 de empréstimo, em um mês já deve R$ 1.200’

Antes de fazer um empréstimo, é preciso observar outros fatores. Segundo o endereço eletrônico sobre emprestimo, é preciso verificar se o site da agente financeira, caso tenha, é bem estruturado; se os dados conferem em comparação com a Receita Federal e se informar sobre os bancos ou demais financeiras que a empresa representa. Além disso, o recomendado é nunca fazer depósito ou antecipar qualquer tipo de taxa em dinheiro antes de receber o crédito, não pagar taxa de 5% ou 10% supostamente como taxa de seguro ou taxa administrativa ou fiança etc; analisar se as taxas de juros aplicados são coerentes e jamais fornecer dados e documentos pessoais como -CPF,RG, e-mail, agência e conta bancária) ou Informações identificáveis em sites que não oferecem segurança e que tenham uma política de privacidade transparente.

5,1% foi o percentual de aumento de janeiro até julho em comparação com o mesmo período do ano passado